Alocação de fotoassimilados marcados e relação fonte-dreno em figueiras cv. Roxo de Valinhos. 1. Relação fonte e dreno

Autores

  • Andréa C. da Silva Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais
  • Sarita Leonel 2 Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agronômicas
  • Adilson P. de Souza Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais
  • Marco A. da S. Vasconcellos Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto de Agronomia, Departamento de Fitotecnia
  • João D. Rodrigues Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências
  • Carlos Ducatti Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v6i3a988

Palavras-chave:

Ficus carica L., reservas de carboidratos, translocação de 13C

Resumo

O objetivo neste trabalho foi avaliar a alocação de fotoassimilados utilizando o isótopo estável do carbono13 como marcador, assim como avaliar a relação fonte-dreno nos diferentes órgãos, em plantas em estádio reprodutivo da espécie Ficus carica L. Para tanto, uma folha da figueira considerada adulta através da caracterização fotossintética com um medidor portátil de fotossíntese IRGA-6400 foi colocada dentro de uma câmara de acrílico construída para este fim e submetida a um ambiente com enriquecimento de 13CO2 por 30 minutos. Decorridas 24 horas, as partes das plantas em estudo (meristema apical, folhas, ramos, caule e sistema radicular) foram coletadas e imediatamente imersas em nitrogênio líquido (-196ºC). As amostras foram secas em estufa de circulação forçada a 65ºC por 72 horas, moídas em moinho criogênico, e posteriormente analisadas no espectrômetro de massas de razão isotópica, para a determinação do enriquecimento relativo de 13C. Naturalmente, a planta apresentou valores de enriquecimento relativo de ?13C -27,92‰. A planta apresentou crescimento vegetativo e fase reprodutiva concomitantes, existindo preferência na alocação de 13C nas partes meristemáticas, seguidas pelos órgãos reprodutivos, tendo como dreno de reserva as radicelas.

Biografia do Autor

Adilson P. de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais

 

 

 

Carlos Ducatti, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências

 

 

Downloads

Publicado

2022-03-14

Edição

Seção

Agronomia