Fertilidade e teor de matéria orgânica do solo em sistemas de produção com integração lavoura e pecuária sob plantio direto

Autores

  • Henrique P. dos Santos Embrapa Trigo
  • Renato S. Fontaneli Embrapa Trigo
  • Silvio Tulio Spera Embrapa Agrossilvipastoril
  • Geizon Dreon Embrapa Trigo

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v6i3a1266

Palavras-chave:

Integração lavoura-pecuária, pastagem anual, pastagem perene

Resumo

A evolução da fertilidade do solo foi avaliada num Latossolo Vermelho distrófico típico, em Passo Fundo, RS, doze anos após o estabelecimento (1993, 2000, 2002 e 2005) de cinco sistemas de produção integração lavoura-pecuária: sistema I - trigo/soja, aveia branca/soja e ervilhaca/milho; sistema II - trigo/soja, aveia branca/soja e pastagem de aveia preta + ervilhaca/milho; sistema III - pastagens perenes de estação fria (festuca + trevo branco + trevo vermelho + cornichão); sistema IV - pastagens perenes de estação quente (pensacola + aveia preta + azevém + trevo branco + trevo vermelho + cornichão); e sistema V - alfafa para feno. As áreas sob os sistemas III, IV e V retornaram ao sistema I, a partir do verão de 1996. Porém, no verão de 2002, nos sistemas III, IV e V, o que era lavoura retornou a pastagem e o que era pastagem retornou a lavoura. Ocorreu uma acidificação em todas as camadas pelos menores valores de pH e maior concentração e saturação por Al, em comparação ao solo de 1998. O nível de matéria orgânica e os teores de P, de K e Al aumentaram entre os anos de 1998 e 2002, em todas as camadas amostradas, enquanto que, com os valores de pH, de Ca e de Mg, ocorreu o contrário.

Biografia do Autor

Silvio Tulio Spera, Embrapa Agrossilvipastoril

 

 

 

Geizon Dreon, Embrapa Trigo

 

 

 

Downloads

Publicado

2022-03-14

Edição

Seção

Agronomia