Doses de sulfato de zinco na produção de mudas de pinheira

Autores

  • Andréa A. Guimarães Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Vander Mendonça Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Mauro D. S. Tosta Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Django D. J. Dantas Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Ylana C. M. Paula Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Gardênia S. de O. Rodrigues Universidade Federal Rural do Semi-Árido

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v5i2a360

Palavras-chave:

adubação, fruteiras, Annona squamosa L., zinco, Annonaceae

Resumo

Com a finalidade de avaliar a influência do sulfato de zinco na nutrição e crescimento de mudas de pinheira (Annona squamosa L.), instalou-se um experimento no viveiro de produção de mudas da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), situada no município de Mossoró, Estado do Rio Grande do Norte. Os tratamentos constaram de cinco doses de sulfato de zinco (0; 0,2; 0,4; 0,6 e 0,8 mg dm-3). Observou-se que doses relativamente moderadas de sulfato de zinco promoveram melhoria nas características avaliadas, exceto no comprimento do sistema radicular e na relação entre massa seca da parte aérea e do sistema radicular. Para a produção de porta-enxertos vigorosos de pinheira devem ser aplicados de 0,25 a 0,36 mg dm-3 de sulfato de zinco no substrato.

Downloads

Publicado

2022-03-16

Edição

Seção

Agronomia