Efeito da inoculação do sistema radicular com Cylindorcarpon magnusianum na performance de plantas expostas a sais de metais pesados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i1a9039

Palavras-chave:

indicadores bioquímicos, cromo, cobre, chumbo, micromicetos, Solanum lycopersicum, zinco

Resumo

Foi estudado o efeito da inoculação com o micromiceto endotrófico Cylindrocarpon magnusianum na formação de reações fisiológicas e bioquímicas adaptativas em plantas de tomate sob a ação de sais de metais pesados. O delineamento experimental incluiu a inoculação das plantas com cultura de fungo (população controle) e essas populações de fungos foram cultivadas preliminarmente em meio de ágar pentose-dextrose com adição de sais de metais pesados em diferentes concentrações. As plantas inoculadas foram cultivadas em substratos sem adição de sais de metais pesados (controle) e com adição de sais de zinco, cobre, chumbo e cromo em diferentes concentrações semelhantes às adições em ágar no cultivo de populações de fungos. Em plantas experimentais, determinamos o teor de pigmentos fotossintéticos e ácido ascórbico nas folhas (espectrofotometria), nitratos nas folhas (análise ionométrica), parte aérea e biomassa do sistema radicular pelo método gravimétrico, e o grau de desenvolvimento da infecção fúngica de plantas pelo método de microscopia de luz de fragmentos macerados e coloridos do sistema radicular da planta. Nenhum efeito estimulador, de aumento da resistência das plantas à ação de sais de metais pesados, quando as plantas foram inoculadas com uma população controle do fungo C. magnusianum, foi revelado. Um efeito positivo foi revelado durante a inoculação de plantas com populações de fungos previamente adaptadas à ação de sais de elementos químicos, especialmente sais de cromo e chumbo, e durante o cultivo posterior de plantas em substratos com a introdução desses elementos químicos não biogênicos perigosos para a vida das plantas. O efeito está associado à estabilidade do sistema de pigmentos, à redistribuição da biomassa vegetal e à síntese do ácido ascórbico-antioxidante nas folhas. O desenvolvimento intensivo de infecção fúngica nas raízes das plantas também foi observado. Os resultados do estudo indicam a parceria mais eficaz entre o fungo C. magnusianum e o sistema radicular da planta sob condições estressantes para a vida da planta.

Downloads

Publicado

2021-03-11

Edição

Seção

Agronomia