Potencial fisiológico de sementes de trigo produzidas sob condições de restrição luminosa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i1a8622

Palavras-chave:

baixa intensidade luminosa, fotossíntese, sombreamento, Triticum aestivum L., vigor

Resumo

A baixa intensidade de radiação pode afetar negativamente a produção de fotoassimilados nas plantas para a alocação e síntese de reservas nas sementes. Objetivou-se neste estudo avaliar a qualidade fisiológica de sementes de trigo produzidas por plantas impostas a condições de redução da luz em diferentes estágios fenológicos, permanecendo até o final do ciclo. O experimento foi realizado em casa de vegetação em 2018, com delineamento experimental inteiramente casualizado, com 11 tratamentos e 20 repetições. Os tratamentos consistiram em 11 lotes de sementes: 10 de plantas cultivadas em sombra artificial (70%) iniciados nos estágios fenológicos (códigos de Zadoks): 23; 30; 35; 45; 55; 60; 65; 70; 75; 80 e lote testemunha (sem sombreamento). As sementes foram analisadas quanto à germinação e vigor. A germinação das sementes não foi afetada. Houve redução do vigor através dos testes de envelhecimento acelerado e frio foi quando o sombreamento iniciou entre os estágios 55 e 65, mas com um vigor mínimo de 93 e 94%, respectivamente. Conclui-se que a restrição da luz durante o desenvolvimento das plantas de trigo não afeta a germinação das sementes produzidas, mas prejudica o vigor principalmente quando imposto nas fases reprodutivas.

Downloads

Publicado

2021-03-30

Edição

Seção

Agronomia