Eficiência de extratores e níveis críticos de fósforo para o estabelecimento de pastagem no Amazonas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i1a8523

Palavras-chave:

resina troca de ânions, disponibilidade de P, Mehlich-1, Mehlich-3, Urochloa humidicola comum

Resumo

O extrator Mehlich-1 é o mais utilizado no Brasil, no entanto extrai baixos valores de fósforo (P) em solos com elevados teores de argila e frações de P ligada a ferro (Fe) e alumínio (Al). Assim, objetivamos avaliar a disponibilidade e as classes de fertilidade de P em Latossolo Amarelo e Gleissolo Háplico utilizando Mehlich-1, Mehlich-3 e resina troca de ânions, bem como estimar os níveis críticos de P no solo e na planta para o estabelecimento de Urochloa humidicola comum. Todos os extratores foram eficientes em avaliar a disponibilidade de P no solo, no entanto a resina troca de ânions apresentou elevada correlação com o acúmulo de P na parte aérea. podendo ser considerada o método mais eficiente na extração de P. No entanto, recomendamos o extrator Mehlich-3, devido a sua alta eficiência em extrair o P ligado às frações de Fe e Al, além de ser extrator multielementar. O nível crítico de P no solo para estabelecimento de U. humidicola por Mehlich-3 no YL é 10,32 mg dm-3 e no GH é 7,46 mg dm-3. Em plantas cultivadas em YL o nível crítico na planta é 1,20 mg dm-3 e no GH é 1,54 mg dm-3. As doses de fosfato estimadas podem ser recomendadas para o cultivo de U. humidicola e sevem como referência para futuras pesquisas de correlação e calibração de doses de P.

Downloads

Publicado

2021-03-27

Edição

Seção

Agronomia