Produção e diagnose do estado nutricional da bananeira fertirrigada com água residuária sanitária tratada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5039/agraria.v16i1a8354

Palavras-chave:

reuso agrícola de efluentes, saneamento ambiental, Musa spp.

Resumo

O objetivo desse trabalho foi avaliar os efeitos da aplicação da água residuária sanitária de tratamento secundário da Estação de Tratamento de Esgoto de Janaúba - MG sobre a produção e a diagnose do estado nutricional da bananeira ‘Prata- Anã’. As doses de água residuária testadas foram equivalentes a 70, 130, 170 e 200% do limite máximo de 150 kg ha-1 de sódio que pode ser aportado ao solo. Para comparação, conduziu-se um tratamento testemunha sem aplicação de água residuária. Durante dois ciclos produtivos da cultura determinaram-se: produtividade total, produtividade de bananas de primeira e segunda, números de pencas total, número de pencas de primeira e segunda, comprimento e diâmetro dos frutos. A fertirrigação da bananeira com água residuária sanitária tratada propiciou produtividades e frutos com características semelhantes às plantas manejadas com fertilizantes minerais e água limpa. A maior parte dos nutrientes nas folhas da bananeira ‘Prata-Anã’ não é influenciada pelo manejo com água residuária sanitária tratada, com exceção do Mg, Fe e Zn. Os níveis foliares de manganês em todos os tratamentos podem comprometer o equilíbrio nutricional da bananeira, todavia, os níveis de referência para esse elemento precisam ser melhor definidos.

Downloads

Publicado

2021-03-11

Edição

Seção

Agronomia